Doenças Relacionadas ao Diabetes mellitus Canino

Certas doenças podem contribuir para o desenvolvimento do diabetes.

Acromegalia

Acromegalia é uma doença endócrina rara causada pelo excesso de hormônio do crescimento. É caracterizada pelo supercrescimento crônico de tecido conjuntivo, ossos e órgãos. Entre outros sinais clínicos, observa-se diabetes resistente à insulina e aumento dos órgãos de tecido mole e proliferação do tecido gengival.

Os cães normalmente desenvolvem acromegalia devido à secreção de progesterona e produção do hormônio do crescimento pelas glândulas mamárias. Acromegalia raramente pode ser causada por neoplasia pituitária ou hipotalâmica.

A esterilização de cadelas é normalmente curativa, embora o diabetes concomitante possa ser permanente, dependendo da capacidade remanescente do pâncreas de secretar insulina.

topo

Insuficiência pancreática exócrina (IPE)

Insuficiência pancreática exócrina é uma enfermidade congênita ou adquirida que pode afetar tanto cães quanto gatos, embora seja mais comum em cães. Cães adultos jovens, especialmente cães da raça Pastor alemão, são normalmente afetados.

IPE é normalmente devido a atrofia acinar pancreática (AAP). Pode ser observada junto com diabetes mellitus se houver dano ao pâncreas exócrino e endócrino.

IPE é diagnosticada com base em exames de sangue e é tratada com reposição de enzima pancreática. Enzyme replacements usually result in improvement of the clinical signs, and dietary management.

topo

Hiperadrenocorticismo (síndrome de Cushing)

Hiperadrenocorticismo é uma síndrome endócrina relativamente comum em cães.

Etiologia
A produção excessiva de cortisol endógeno é devido a tumor pituitário (85% dos casos) que produz hormônio adrenocorticotrófico (ACTH) excessivo ou tumor adrenal (15% dos casos) que produz cortisol excessivo. Administração Iatrogênica de glicocorticoides exógenos pode resultar em hiperadrenocorticismo iatrogênico.

Sinais clínicos
Hiperadrenocorticismo é uma síndrome lentamente progressiva com sinais que variam em gravidade dependendo da duração e do grau de excesso de cortisol. Os sinais clínicos são semelhantes ao do diabetes mellitus.

Além disso, os cães frequentemente têm uma aparência barriguda e alopecia ou outras alterações da pele e/ou pelo. O diabetes mellitus pode desenvolver secundariamente ao hiperadrenocorticismo, devido à resistência à insulina causada pelo excesso de cortisol.

Tratamento
Hiperadrenocorticismo pode ser tratado clínica ou cirurgicamente. Diabetes mellitus concomitante requer tratamento com insulina.

topo

Pancreatite

Pancreatite é inflamação do pâncreas. As enzimas digestivas vazam e danificam os tecidos pancreáticos circundantes.

Etiologia
Na maioria dos casos a causa da pancreatite é idiopática. Outros fatores de pré-disposição podem ser gordura elevada, dieta de baixa proteína e outras doenças (síndrome de Cushing, diabetes mellitus).

Os fatores de risco para pancreatite incluem raça - Schnauzer miniatura, Poodle miniatura e Cocker spaniel são de alto risco - obesidade, diabetes mellitus, síndrome de Cushing e insuficiência renal crônica.

Pancreatite aguda pode produzir diabetes mellitus temporário e se houver extensa necrose pancreática pode se tornar permanente. Uma situação similar pode surgir se houver neoplasia pancreática.

topo

Diseases Related to Canine Diabetes Mellitus

Patofisiologia da IPE

  • Secreção anormal da enzima digestiva pelo pâncreas
  • Alimento não é suficientemente digerido e processado
  • Diarreia e perda de peso apesar do apetite normal ou aumentado

Certas doenças podem contribuir para o desenvolvimento do diabetes