Remissão Clínica do Diabetes Mellitus em Gatos

Gatos diabéticos que entram em remissão clínica diabética têm células beta funcionais remanescentes nas ilhotas pancreáticas que são capazes de produzir insulina suficiente, uma vez que a hiperglicemia persistente, que resulta em toxicidade da glicose, é tratada de forma adequada com insulina.

O tempo de remissão é variável e, provavelmente, depende de quanto tempo a hiperglicemia e a toxicidade da glicose estão presentes e se há células betas funcionais remanescentes nas ilhotas pancreáticas. Em gatos diabéticos pode ocorrer logo após o início do tratamento (p.ex. cerca de 2 semanas) ou levar até 3-4 meses ou mais.

É importante lembrar que a remissão não significa cura. Cuidado com dieta e exercício e evitar fatores agravantes (progesterona, progestágenos, corticosteroides, obesidade, etc.) são importantes.

remissão clínica em gatos

Em gatos diabéticos o índice de remissão pode ser de 60-70% se o tratamento for iniciado cedo e você controlar a dieta e administrar insulina adequadamente.