Alimentando gatos diabéticos

O objetivo da alteração dietética é melhorar o controle da glicose no sangue.

Tipo de Dieta

Dietas de ‘prescrição’ comerciais desenvolvidas para gatos diabéticos estão disponíveis. Estas dietas são ideais, pois têm o valor nutricional correto para um gato diabético. Elas geralmente possuem uma alta qualidade, fonte de proteína de alta digestibilidade, gordura restrita e muitas vezes são pobres em carboidratos. Os gatos são conhecidos por seus hábitos alimentares exigentes. Anorexia e a hipoglicemia resultante é muito mais perigosa do que hiperglicemia: gatos diabéticos podem ser estabilizados com sua dieta habitual (de preferência exatamente o mesmo tipo e quantidade de alimentos todos os dias), se necessário.

Quantidade de refeições

Muitos gatos preferem mordiscar, comer diversas vezes pequenas "porções" (algo na faixa de 5-11 vezes) todos os dias ao invés de serem alimentados com refeições distintas. A rotina usual de alimentação (ex. comida sempre disponível (à vontade), refeições/alimentos frescos dados duas ou três vezes ao dia) deve ser mantida quando começar a estabilizar um gato diabético.

A exceção são gatos obesos. Estes gatos devem receber uma dieta específica para controle de peso (dietas com alto teor de fibras) e alimentados de acordo com um regime rigoroso até alcançarem seu peso corporal ideal/alvo. Em alguns gatos, a perda de peso pode reduzir drasticamente ou mesmo eliminar a necessidade de tratamento com insulina ("remissão clínica diabética").

alimentando gatos com diabetes

Gatos diabéticos devem ser alimentados com dieta contendo fonte de proteína de qualidade, altamente digestível.