Diabetes canino de Origem Não Pancreática

Diabetes mellitus em cães pode ser causado por enfermidades que não a disfunção primária do pâncreas endócrino.

Cães obesos

A sensibilidade dos receptores de tecido à insulina é reduzida pela obesidade. Isto aumenta a demanda por insulina, resultando em hiperglicemia juntamente com altas concentrações plasmáticas de insulina, que podem levar à exaustão das ilhotas de Langerhans e diabetes mellitus.

Superprodução de hormônios neutralizantes e resistência à insulina

A progesterona é produzida durante a fase lútea do ciclo estral na cadela e induz a produção do hormônio de crescimento pelas glândulas mamárias. O hormônio do crescimento neutraliza a ação da insulina. A administração de progestágenos, p.ex. para a supressão de estro ou como tratamento (através das suas ações de glicocorticoides) para doença de pele, também pode levar ao desenvolvimento de diabetes mellitus.

O excesso de hormônio do crescimento é normalmente mais induzido por progesterona/progestágenos em excesso. Pode também, raramente, ser causado por neoplasia pituitária ou do hipotálamo.

Hiperadrenocorticismo (doença de Cushing) ou administração de glicocorticoides estimula a gliconeogênese. Isto aumenta a concentração de glicose sanguínea, que por sua vez aumenta a secreção de insulina Isto pode levar à exaustão das ilhotas de Langerhans.

Diabetes canino de Origem Não Pancreática

Cerca de 10% dos casos de doença de Cushing canina são complicadas pelo diabetes mellitus.